RECORDAR PARA CRESCER

Preservar a memória empresarial envolve muito mais do que reunir fotos e documentos antigos. Além de uma poderosa aliada dos negócios, ela é crucial para manter intacto o legado das famílias empresárias

por Julia Zillig



Muitas empresas familiares vivem perseguindo obstinadamente um futuro cheio de sucessos e conquistas. A grande maioria, porém, acaba deixando de lado seu passado, suas origens, seus feitos. Ou seja, sua memória empresarial, que significa muito mais que guardar lembranças ou reunir papéis amarelados e fotos antigas. “A história é a sua cara. Ela conta de onde você veio, para onde vai, como e com quem vai fazer esse percurso”, diz Paulo Nassar no livro Memória de Empresa: História e Comunicação de Mãos Dadas a Construir o Futuro das Organizações, da Aberje Editorial. “É a sua identidade.”

Apesar de fundamental para manter a coesão e a identidade familiar do negócio, uma pesquisa realizada pela höft bernhoeft & teixeira, consultoria societária especializada em transição de gerações, revela que nada menos que oito entre dez famílias empresárias ainda não possuem um registro formal de sua existência. “Trabalhar a memória da organização é um grande desafio, principalmente porque isso se traduz na construção de seu legado, isto é, na perpetuação de seu patrimônio”, afirma Renata Bernhoeft, sócia-diretora da höft bernhöeft & teixeira.

Além de importante para todos os públicos de interesse da família empresária, preservar (e valorizar!) a memória corporativa também ajuda a inspirar e nortear os passos de sócios e herdeiros. “Isso também é fundamental para que as próximas gerações da empresa tenham uma compreensão maior sobre suas origens e os feitos realizados por seus fundadores, ajudando-os a criar um sentimento de orgulho e pertencimento.”

História preservada

Confira a seguir as iniciativas de algumas famílias empresárias que fazem questão de preservar sua memória – e valorizar seu legado

Votorantim

disseminação de valores

O projeto Memória Votorantim foi criado em 2002 para mostrar a verdadeira história da empresa a seus funcionários e à sociedade, fortalecendo a identidade da corporação e disseminando seus valores. Em 2005, o projeto ganhou um espaço de 260 mÇ (que veio a se tornar o Instituto Votorantim) no prédio do grupo na Praça Ramos de Azevedo, no centro de São Paulo, onde foi instalado um acervo climatizado, uma biblioteca, um auditório e um terminal de consulta online.

A iniciativa também está disponível na internet, no site www.memoriavotorantim.com.br, que reúne fotos, vídeos, depoimentos e documentos, com o intuito de assegurar o acesso e a participação das pessoas na construção da memória da empresa.

WEG

trajetória compartilhada

Localizado em um prédio de estilo art déco, o Museu WEG está presente onde foi construída a primeira fábrica da empresa, em Jaraguá do Sul (SC). O local conta com mais de 30 atrações e tem como objetivos ensinar os fundamentos da energia elétrica, relembrar a cultura da cidade e, sobretudo, apresentar a história e a filosofia da empresa.

O Museu WEG proporciona ao visitante uma variedade de sensações e descobertas, em uma viagem que lembra o passado para melhor entender o presente e planejar o futuro. Ainda com o intuito de resgatar as próprias raízes, a instalação abriga a exposição 50 anos em 50 capas – A História da WEG Contada pelo Jornal Colaborador. A mostra, que reúne as capas mais marcantes da publicação interna ao longo do meio século de existência da organização, pode ser apreciada na versão online: www.issuu.com/weg_museu/docs.

28 visualizações