PARA INSPIRAR // filme // como treinar seu dragão 1 (2010) e 2 (2014)

Atualizado: Abr 1



Todos estamos enfrentando muitas novidades em nosso cotidiano, nesta adaptação a um momento que alterou rotinas pessoais e familiares e transformou a vida que víamos como absolutamente normal. Precisamos equilibrar novos espaços de convivência, as crianças, o trabalho num novo formato, os cuidados com a casa, além do temor pela ameaça que desconhecemos.

Existe aprendizado nisto? Somente cada um de nós é que poderá responder.

Compartilhamos nossa dica de filme para assistir em família, desfrutar, aprender e criar espaços para conversas sobre alguns temas relevantes para as famílias empresárias.

Aproveitem!


COMO TREINAR SEU DRAGÃO 1 E 2

Na ilha de Berk, os vikings dedicam a vida a combater e matar dragões. Soluço, filho do chefe Stoico, não é diferente. Ele sonha em matar um dragão e provar seu valor ao pai, apesar da descrença geral devido a seu perfil pacífico e conciliador. Um dia, por acaso, ele acerta um dragão que jamais foi visto, chamado Fúria da Noite. Seu relacionamento com este novo amigo vai transformar seu papel, o relacionamento com seu pai e todo o processo de sucessão no reino.


Cinco anos após convencer os habitantes de seu vilarejo que os dragões não devem ser combatidos, Soluço convive com seu dragão Fúria da Noite, e estes animais integraram pacificamente a rotina dos moradores da ilha de Berk. Entre viagens pelos céus e corridas de dragões, Soluço descobre uma caverna secreta, onde centenas de novos dragões vivem. O local é protegido por Valka, mãe de Soluço, que foi afastada do filho quando ele ainda era um bebê. Juntos, eles precisarão proteger o mundo que conhecem do perigoso Drago Bludvist, que deseja controlar todos os dragões existentes.


PORQUE ASSISTIR:

O desafio da sucessão na perspectiva de uma fábula moderna, com todos os elementos que podem ser transpostos para nossa realidade, como família empresária. Ali estão os dilemas do patriarca em relação a um filho que não se parece com aquilo que ele projetou como ideal, o medo dos filhos em desapontar aos pais, as expectativas dos que estão a sua volta, e todas os desafios de um conflito de gerações. Uma história que traz ensinamentos sobre a arte de dialogar, aceitação mútua, quebra de paradigmas e a descoberta de valores em comum.

28 visualizações