PARA INSPIRAR // livro // comunicação não-violenta

técnicas para aprimorar relacionamentos pessoais e profissionais


Ágora (2003)

Autor: Marshall B. Rosenberg

Muitos conflitos podem se intensificar pela forma com que as falas são expressas. No sentido inverso, muitos embates também podem ser solucionados (ou evitados) se houver compaixão e empatia. É nessa linha que o psicólogo norte-americano Marshall B. Rosenberg desenvolve o conceito de comunicação não-violenta (CNV). Nesse processo, julgamentos de “certo” ou “errado”, ou a intenção de vencer a discussão de qualquer maneira são substituídos pelo esforço de identificar sentimentos e necessidades não atendidas das pessoas. A partir dessa avaliação, a proposta de Rosenberg é a cocriação de pontes para encontrar estratégias que possam atender as necessidades das partes envolvidas.


por que ler

Um dos maiores desafios nas relações humanas é conseguir garantir e desenvolver um padrão de comunicação efetivo e pacífico. No ambiente das famílias empresárias, esse fator é determinante para a continuidade, já que a qualidade da comunicação pode definir se haverá a chance de desenvolvermos o relacionamento como sócios, pautado em consideração e respeito mútuo. As palavras podem ter impacto positivo ou negativo, depende de como abordamos tanto o que ouvimos como o que falamos. Assim construímos nossas relações ao longo da vida. Ouvir, de fato, o outro e conseguir expressar o que realmente queremos dizer, embora pareça simples, é tarefa das mais difíceis. Merece ser aprofundada, pois pode ser transformadora.

20 visualizações0 comentário